logo

Select Sidearea

Populate the sidearea with useful widgets. It’s simple to add images, categories, latest post, social media icon links, tag clouds, and more.
hello@youremail.com
+1234567890

2016 foi um ano de queda para o mercado de servidores

2016 foi um ano de queda para o mercado de servidores

Seguindo uma tendência já citada em um post anterior, o crescimento de Computação em Cloud, entre outros fatores, tem colaborado para a queda nas vendas de servidores.

 

Segundo mais um levantamento da empresa de consultoria Gartner, em 2016, mesmo o número de servidores comercializados tendo crescido 0,1% (bem pouco, inclusive), a receita diminuiu em 2,7%.

 

O retrocesso no crescimento das empresas, somados a migração de aplicações para virtualização e para serviços em Nuvem, também contribuem para esse resultado.

 

A Ásia/Pacífico, foi a única região que obteve crescimento. Só na América Latina, a remessa de servidores caiu 12,2% e na região EMEA (Europa, Oriente Médio e África), a queda chegou a 14,7% em receita.

 

Infográfico

 

As empresas consideradas mais “bem-sucedidas” em 2016, foram as que tiveram a menor queda em sua receita, pois todas sofreram.

 

Entre os 5 principais fabricantes, a HPE (Hewlett Packard Enterprise) terminou 2016 na liderança do mercado mundial de servidores em receita, fechando o ano com um total de US$ 3,4 bilhões e 22,9% de participação global. Porém, tal valor é 11% menor comparado à 2015.

 

As empresas mais “bem-sucedidas” foram as que tiveram a menor queda, tal como Dell e Fujitsu – que acumularam 7,8% e 5,5% a menos em suas receitas respectivamente – comparando com mercado geral, que foi de 11,4%. A IBM chegou a desacelerar 34,7%.

 

Somente a Dell e Huawei apresentaram crescimento na remessa de servidores, sendo a Dell 6,5% e a Huawei incríveis 64%, acendendo um “alerta” em grandes nomes do mercado. Crescimento esse, devido à sua habilidade de utilizar seus pontos fortes tanto em mercados de tecnologia adjacentes como em regiões emergentes.

 

Incerteza política e econômica somados a um ambiente competitivo devem dificultar a mudança desse cenário a curto prazo. E claro, o crescimento das aplicações em Nuvem, com todos os seus benefícios, ainda devem exigir bastante trabalho da área comercial das empresas de servidores.

 


Fonte: Computerworld

No Comments

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website